A Bela e a Fera

  Pra começar, se trata de recontar um clássico francês. A história por si só já é linda: homem é punido por sua arrogância e é transformado em uma fera horrível, e a única forma de desfazer o feitiço é amar uma pessoa e ser amado de volta. No desenho, tudo isso nos é mostrado por meio de vitrais, que falam do príncipe e da sua maldição. Mas aqui com uma data pra rompê-la, até a queda da última pétala de uma rosa. Recluso em seu castelo, onde tudo e todos foram igualmente amaldiçoados, ele prende o pai de Bela por ter invadido seu castelo quando se perdeu na floresta. Bela, então, parte em busca do pai para encontrá-lo, e quando o faz, troca de lugar com ele. Decidido a quebrar a maldição, ele tenta com ajuda dos seus criados a conquistar a moça. Porém, com o passar dos anos de isolamento, ele se tornou mais rude e anti-social do que já era. Bela, não é uma mulher comum. Aqui, ela é uma sonhadora inteligente e por isso considerada estranha por todos da cidade. Principalmente por rejeitar o fanfarrão Gaston que planeja desposá-la. Ela é a doçura encarnada. Já Gaston é um dos melhores vilões pelo simples fato de ser adorável. Ele é tão fanfarrão que suas cenas são hilárias, e quase nos fazem torcer por ele. Ele não...

Leia mais