Mês: junho 2017

Kiki – Os Segredos do Desejo – análise do filme

Você sabia que algumas pessoas ficam excitadas sexualmente ao ver alguém dormindo? Que outros só chegam ao orgasmo se o parceiro estiver chorando? Sabia que é possível se excitar apenas esfregando um tecido, e que algumas pessoas precisam simular estupros para terem prazer? Já ouviu falar em práticas sexuais envolvendo plantas, estátuas, bichos de pelúcia? Uma parte considerável da comédia espanhola Kiki – Os Segredos do Desejo fornece um catálogo de fetiches alternativos àqueles mais difundidos, como o voyeurismo, o sexo grupal e o sadomasoquismo. Estes prazeres pouco habituais são apresentados em esquetes separadas, interpretadas por pessoas jovens, belas, brancas e...

Leia mais

Um Mundo Melhor

Senhor Gepeto, Quero começar logo falando da minha admiração, gosto muito do senhor e do seu filho, assisto muito seu filme e apesar de ter muito medo,  adorei aquela parte que o senhor foi engolido por uma baleia, não teve medo? Eu também gostei muito da sua alegria quando fez o boneco que vem a ser o seu filho. Gosto da maneira como trata o gatinho e o peixinho, e do grilo que apesar de ser um falador muito chato é sábio e engraçado… Ah e uma coisa que eu sempre quis saber: Aquela fada gentil e muito bonita…...

Leia mais

Cronobiograma Feminino

  1 aos 5 anos: A mulher não tem a mínima idéia do que ela seja. 5 aos 10 anos: Sabe que é diferente dos meninos, mas não entende porquê.   10 aos 15 anos: Sabe exatamente por que é diferente, e começa a tirar proveito disso. 25 aos 30 anos: Nessa fase formam 5 grupos distintos: .   G1 As que casaram por dinheiro G2 As que casaram por amor G3 As que não casaram G4 As que simplesmente casaram G5 As inteligentes G1: descobrem que dinheiro não é tudo na vida, sentem falta de uma paixão. G2: descobrem que paixão não é tudo na vida, sentem falta do dinheiro. G3: não importa o dinheiro e a paixão, sentem falta mesmo é de um homem. G4: não entendem por que casaram. G5: descobrem que ter inteligência não é tudo na vida.   30 aos 35 anos: Sabe  exatamente onde errou e tinge o cabelo de loiro. Vai para academia. 35 aos 40 anos: Procura ajuda espiritual.   40 aos 45 anos: Abandona a ajuda espiritual e procura ajuda médica, com analistas e cirurgiões plásticos.   45 aos 50 anos: Graças aos cirurgiões sua bunda e barriga voltaram ao normal, seus peitos ficaram melhores do que eram e explode uma paixão pelo seu analista. Após os 50 anos:FINALMENTE SE DESCOBRE, ACEITA-SE E COMEÇA A VIVER!!!! Mas aí vêm a...

Leia mais

O Sagrado Feminino

O Sagrado Feminino Houve uma vez uma rainha, que tinha um filho tão feio e disforme, que não parecia um ente humano. A mãe sofria desesperadamente, mas uma fada consolou-a, dizendo-lhe que, em compensação, o filho seria tão inteligente quanto habilidoso e teria, também o dom de tornar inteligente a jovem que amasse. A esse menino coube o nome de HenRiquê, porém, como ostentava um topete de cabelos no meio da fronte, todos os chamavam Riquê de Topete. Quase na mesma ocasião, no reino vizinho, havia nascido uma princesa muito linda, mas tão estúpida, que a rainha sua mãe andava aborrecidíssima. Entretanto, uma fada prometeu que a princesa seria a mais bela moça do mundo e que teria o dom de tornar igualmente belo o jovem que amasse. Passaram-se os anos. Riquê viu o retrato da famosa princesa, sua vizinha, dela se enamorou e foi pedi-la em casamento. A donzela se achava sozinha no parque, chorando amarguradamente, porque, apesar de toda a sua beleza, todos a evitavam e zombavam dela. O príncipe apresentou-se à moça e disse-lhe que, se ela quisesse aceita-lo como esposo, dentro de um ano, com toda a segurança, ela se tornaria inteligente e engenhosa. A jovem acedeu e o príncipe voltou muito alegre para o seu país. A jovem noiva se transformou. Tornou-se inteligente, perspicaz, raciocinando com tanta agudeza, que os pais a custo reconheciam...

Leia mais

A Maravilhosa Diversidade de Nossas Vulvas

  A artista Hilde Atalanta deixa claro pra ninguém mais duvidar: não há nada errado com a sua xoxota Quem tem medo de xoxota? Muita gente. E pior: muita gente que tem uma para chamar de sua. Meninas são ensinadas, desde pequenas, que suas vaginas têm um cheiro estranho, um aspecto estranho e não devem ser encaradas frente a frente, muito menos tocadas. Devem ser escondidas. Os tamanhos, cores e texturas das “pererecas” não costumam ser tema de conversa entre amigas durante a adolescência e, por isso, pouco sabemos sobre a enorme diversidade anatômica de nosso órgão reprodutivo. Fica parecendo que uma vagina normal é aquela pequenina, rosadinha, lisa e sem pelos, aquela que geralmente vemos nos livros e filmes pornôs. O assunto se transforma em um tabu desconfortável rapidamente. E aí se a sua pepequinha não se encaixa nesse padrão, ferrou: socorro, minha buceta é feia. Há pouco menos de um ano, a ilustradora holandesa Hilde Atalanta descobriu que, entre 2001 e 2010, os números das chamadas labioplastias, cirurgias de remoção da pele vaginal, quintuplicaram na Inglaterra. O Brasil também testemunhou esse aumento. As operações passaram de 9043 em 2011 para 12870 em 2015, segundo dados da International Society of Aesthetic Plastic Surgery. “É assustador ver até onde vamos na busca pela perfeição, não existe isso de vagina perfeita, o que existe é diversidade e ela deve ser celebrada...

Leia mais