Senhor Gepeto,

Quero começar logo falando da minha admiração, gosto muito do senhor e do seu filho, assisto muito seu filme e apesar de ter muito medo,  adorei aquela parte que o senhor foi engolido por uma baleia, não teve medo?

Eu também gostei muito da sua alegria quando fez o boneco que vem a ser o seu filho. Gosto da maneira como trata o gatinho e o peixinho, e do grilo que apesar de ser um falador muito chato é sábio e engraçado…

Ah e uma coisa que eu sempre quis saber: Aquela fada gentil e muito bonita… O senhor chegou a vê-la de novo? Ou melhor, vocês acabaram  namorando né ?

Bom… desculpa se eu estou me intrometendo na sua vida amorosa, mas é que eu torci muito para que vocês ficassem juntos. É, eu sei que ela é uma fada….

Voltando a admiração que tenho pelo senhor… além dos personagens e cenas, eu gosto mesmo é dos seus gestos de amor e carinho para com seu filho ate então, um boneco de madeira, é, porque Pinóquio só foi transformado em um boneco de verdade no final do filme. E falando no Pinóquio, antes que eu esqueça, manda um beijão para ele ta?

È melhor eu ir direto ao assunto, o senhor não me conhece. Eu só o conheço pelas histórias.

Resolvi escrever porque fiz um observação outro dia: Pinóquio, seu filho, apesar de ter se metido em várias confusões, como ser preso em uma gaiola, ser engolida por uma baleia… sempre foi um menino muito puro, inocente, humilde, e muito bom.

Eu sei que ele só foi tão bom assim, porque foi uma fada que lhe deu vida. Mas sei também que ela só lhe deu vida porque o senhor o fez com muito amor, bastante carinho e uma imensa vontade de acabar com a solidão, acreditando  que aquele boneco lhe traria mais alegria. Então , ele virou um menino de verdade muito especial!

Na verdade, estou escrevendo para fazer um pedido. Já que todo boneco de madeira  que o senhor faz é transformado pela fada em pessoas humanas, gentis, humildes e honestas  entre muitas outras qualidade simples mas que estão em falta…

O senhor poderia  fazer um boneco-governador, outro presidente, outro delegado, outro dono de empresa, um outro contador…

Ah! Não pode esquecer de um juiz e de um advogado também.  E se o senhor ficar cansado, é só pensar em como gosta de fazer isso.

E o que o senhor ganha com tudo isso? Nada.

Esqueci de dizer que para dar certo, é preciso que o senhor faça interessado apenas no bem e na felicidade de todos;

O senhor não ganha nada além de um mundo melhor e mais justo. O que já é tudo né?

Eu sei que muita gente seria capaz de fazer o que estou lhe pedindo, mas parece que as pessoas de hoje em dia estão ocupadas de mais para o amor sincero.

E ai? Topa? Por favor, responda o mais rápido possível. Tenho pressa!

Um abraço. Espero que goste da oportunidade.

A leitora de suas historias,

Isabela Imbrosio Felippe de Souza

Março 2005